inbound-marketing

O que é e por que devo investir em inbound marketing?

Amanda Santoro, 9 de setembro de 2015

Primeiro, vamos tentar esclarecer ambos os conceitos, mostrando as principais diferenças entre essas duas classificações, o marketing Outbound e Inbound. Para isso, tenha em mente a própria evolução da comunicação e da mídia, que ficará mais fácil entender porque as empresas tendem a voltar seus esforços para o Inbound.
Outbound é considerado o marketing ativo com relação a como é feito o contato com o cliente ou como o produto/oferta chega até ele, enquanto que o Inbound é considerado passivo. No primeiro, a empresa cria estratégias para chegar no seu cliente, enquanto que no segundo a empresa cria estratégias para que seu cliente chegue até ela.
Isso quer dizer que o Inbound Marketing terá menos custos que o Outbound? Alguns estudos apontam que sim:

  • Marketing de conteúdo custa 62% menos que o tradicional e gera três vezes mais leads
  • Empresas que utilizam de estratégia Inbound marketing para geração de leads têm um custo por lead de 13% menor;
  • Empresas que utilizam Inbound marketing têm uma economia média de US$ 14,00 por novo cliente;
  • 67% das companhias B2C e 41% das companhias B2B adquiriram um cliente através do Facebook;

Porém, ele pode necessitar de um longo tempo de maturação, assim como dependerá de uma estratégia muito bem amarrada, conhecimento de diversos canais, e claro, um conteúdo capaz de chamar atenção do seu público alvo.
No Outbound o contato com o cliente é feito através de telefonemas, tanto em processos de vendas complexas, quanto um simples telemarketing; ou anúncios em mídias tradicionais como jornais, rádio e tv, flyers, outdoors, entre outros. Em todos esses casos, pode se afirmar que o cliente não demonstrou um primeiro interesse pela marca, mas recebeu de alguma forma uma interação da empresa com ele.

Já no Inbound o principal objetivo é ser facilmente encontrado, e podemos dizer até, bem recomendado, para que seu cliente ao buscar um produto ou serviço, opte por você. Por isso é tão importante considerar aqui a variação dos canais a serem trabalhados, mídias sócias, vídeos, assessoria de imprensa, relações públicas, SEO, ebooks, blogs, fóruns, e-mail marketing. Lembrando que o importante é ganhar atenção do seu cliente para que ele voluntariamente chegue até você. Isso reflete o comportamento atual do consumidor que faz as suas escolhas muito mais consciente e está mais atento em todas as fases do processo de compra. Um e-consumidor, dificilmente irá adquirir hoje um produto, especialmente se tiver um ticket médio alto, sem antes utilizar o Google para certificar-se de pontos como a entrega, se a empresa possui reclamações ou históricos negativos, se outras pessoas já compraram o produto, etc.

O Inbound marketing também se preocupa em fornecer valor, bem como entreter ou educar o consumidor. Um ótimo exemplo disso foi a personagem criada pelo Magazine Luiza, chamada Lu, ela dá informações, ajuda na comparação entre produtos, têm diversos vídeos que trazem conteúdos e dicas que não estão relacionados diretamente com a escolha pela Magazine Luiza. Ou seja, você poderia não estar pensando em comprar um telefone novo nessa loja, mas assistiu a um vídeo falando de dicas sobre alguns modelos e acabou memorizando a marca, ou até mesmo, simpatizando mais com a empresa, e a partir daí considera como uma opção para sua próxima compra. Se a compra for bem-sucedida e você deixar um comentário nas redes sociais da empresa, por exemplo, está também contribuindo com o Inbound e incentivando o engajamento de novos clientes.

Esclarecido os conceitos, sabemos que alguns perfis de empresa jamais abandonarão os esforços com o marketing Outbound, porém, devem investir no Inbound de forma a ampliar a relação dos seus prospects com a marca e até mesmo facilitar num futuro o contato mais direto, uma vez que o usuário já terá sido de alguma forma impactado pela marca, com a grande diferença de não ter a sensação de que estão tentando lhe “empurrar” algo.
Concluo então, que talvez a geração de valor seja o ponto mais importante e positivo do Inbound marketing, em uma realidade onde o brasileiro já gasta 5,3 horas do seu dia no computador, costuma consultar seu telefone pelo menos uma vez a cada meia hora, não aproveitar dos meios disponíveis e do alcance do marketing digital, seria dispensar uma série de oportunidades.

Números do Inbound Marketing

 

facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail